Дървен материал от www.emsien3.com

The best bookmaker bet365

The best bookmaker bet365

Seminário debate economia solidária e desenvolvimento sustentável para as comunidades indígenas de Roraima

Seminário debate economia solidária e desenvolvimento sustentável para as comunidades indígenas de Roraima

 

O Conselho Indígena de Roraima (CIR) realiza a partir de amanhã, 29 de julho até o dia 31, o seminário sobre Economia Solidária e Desenvolvimento Sustentável, reunindo lideranças indígenas de diversas regiões do estado, técnicos agrícolas indígenas e gestores públicos. A atividade será realizada na Casa de Cura, localizada na BR174(próximo ao Distrito Industrial), em Boa Vista/RR.

Promover uma discussão e reflexão das lideranças indígenas sobre políticas públicas e as alternativas de economia solidária, fortalecendo a união, o aumento na produção e comercialização de produtos, a segurança alimentar e a geração de renda nas comunidades indígenas, esse é o foco do seminário.  

Para a ocasião, foram convidadas as instituições públicas Fundação Nacional do Índio (Funai), Ministério do Desenvolvimento Agrário(MDA), Companhia Nacional de Abastecimento(CONAB), Secretaria de Agricultura, Pecuária e Abastecimento(SEAPA), Universidade Federal de Roraima(UFRR), Instituto Federal de Roraima(IFRR) e Instituto Nacional de Pesquisa da Amazônia(INPA) . Além da presença das organizações indígenas, estudantes indígenas do curso de Gestão Territorial Indígena (GTA), Centro Indígena de Formação e Cultura Raposa Serra do Sol (CIFCRSS) e os centros de produção Tamanduá e Jacamim.  

De acordo com a programação, amanhã, às 9h, com a presença dos gestores públicos, o evento inicia o debate abordando a temática sobre “políticas públicas de economia solidária”, a partir de três pontos específicos: Programas de Agricultura Familiar (PRONAF), Aquisição de Alimentos (PAA), Alimentação Escolar (PNAE) e Ensino Técnico (PRONATEC). À tarde, o evento segue com a temática sobre “participação indígena nas políticas públicas de economia solidária”. Para essa temática, o evento conta a presença das organizações indígenas Associação dos Povos Indígenas da Terra Indígena São Marcos (APITSM), Associação dos Povos Indígenas de Roraima (APIRR), Conselho do Povo Indígena Ingaricó(COPING) e Centro Indígena de Formação e Cultura Raposa Serra do Sol(CIFCRSS).

No dia seguinte, 30, os participantes discutem o tema “alternativas de desenvolvimento sustentável – Associações e Cooperativas Indígenas, Produção Tradicional, Agroecologia, Formação e Inserção Profissional de Técnicos Indígenas”. A abordagem será feita com a participação de técnicos da Funai, Instituto Insikiran(UFRR), Instituo Federal de Roraima(IFRR) e Instituo Nacional de Pesquisa da Amazônia(INPA).  O dia segue, à tarde, com o tema sobre “participação indígena nos programas de desenvolvimento sustentável”, nesse tema, a presença de estudantes indígenas do curso de Gestão Territorial Indígena (GTI/UFRR),  do Centro Indígena de Formação e Cultura Raposa Serra do Sol(CIFRSS) e dos centros de produção Tamanduá e Jacamim. 

O último dia, 31, estará reservado para a discussão em grupo, elaboração, planejamento e estratégias a serem implementadas de acordo com o tema abordado.

O seminário é uma atividade do projeto de Desenvolvimento Sustentável dos Povos Indígenas de Roraima, executado pelo CIR desde o mês de abril, com o objetivo de discutir diretamente com as lideranças indígenas as demandas de produção existente nas comunidades, bem como os meios alternativos de comercialização e valorização dos produtos.

Apesar da discussão sobre economia solidária e desenvolvimento sustentável ser recente, principalmente, pós demarcação e homologação de terras indígenas, mas as experiências sobre o assunto entre os povos indígenas de Roraima vem de décadas, através da implantação do Projeto de Gado e das Cantinas Comunitária nas comunidades indígenas com o apoio da Diocese de Roraima e diversos parceiros. 

A partir do ano 1996 teve início à estruturação do Centro Indígena de Formação e Cultura Raposa Serra do Sol, localizada na comunidade indígena Barro, região do Surumu, Terra Indígena Raposa Serra do Sol, com a missão de promover a formação de jovens indígenas nas áreas de agropecuária e gestão ambiental, o desenvolvimento de atividade produtivas sustentáveis nas comunidades, e a ampliação das parcerias com entidades indigenistas e órgãos de apoio ao desenvolvimento sustentável. 

Essa iniciativa está na proposta do Conselho Indígena de Roraima de estruturar os Centros Regionais de Produção Indígena, previsto no planejamento estratégico no triênio, 2013 a 2105, que busca seguir os princípios da economia solidária e do desenvolvimento sustentável, de forma que fortaleça as práticas tradicionais de produção e as especificidades da cultura indígena. 

A atividade promovida pelo CIR, conta com o apoio das entidades parceiras da organização Secours Catholique Caritas France, Embaixada da Noruega e das instituições Fundação Nacional do Índio (Funai) e Universidade Federal de Roraima(UFRR). 

 

voltar ao topo